20 de ago de 2007

Ex-Orkut

A vida não é fácil.Quando nos abstemos de vive-la por inteiro, o caos começa a crescer. E mesmo que a gente pense que algo bom que nos acontece, mesmo isso começa a ser envolvido pelo caos reinante.É uma semente que cresce, cresce, cresce... mais uma vez descobri uma parte dessa semente, mais uma vez a enfrento. Das outras vezes, acabei perdendo o fio da meada e acabei envolvido por ela mais uma vez.... Parece um ciclo vicioso!Ciclo vicioso que deve ser eliminado agora. E não serei eu sozinho a eliminá-lo.Serei eu com o apoio total do meu Salvador Tresloucado, que me ama mesmo eu sendo um trapalhão e esculhambado assim!Não está sendo fácil, não, não está, ainda há muita luta e tristeza.... mas para a verdade ser conhecida, quem disse que não seria dolorido?Diante disso tudo, não sei quem sou direito, só sei que ..... agora chega, né?Tirei a poesia destruidora! heheheMas não joguei ela fora.W. - 18/08/2007

- Petra: I Waited for the Lord on High- Saviour Machine: Love Never Dies- Stryper: Together As One

- O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman- O amor não tira férias (eu digo que tira, e tira prolongadas! hehehe)- Casa do lago (assisti junto da melhor companhia que já tive em minha vida!!!)
Assisti um show: O Teatro Mágico, no Via Funchal. Muito interessante.... pena que assisti sozinho do início ao fim!
Não quero saber de encontro algum tão cedo! Quero me encontrar comigo, posso?
Não aprendi porque tudo repeti... hehehe
Deus, apesar de várias vezes ter abandonado aquele que me Ama.Depois de atingido por ondas de sonhos quebrados, não quero sonhar enquanto não estiver fincado minha vida na Rocha.
Minhas folhas de papel em branco e escritas! Minhas melancólicas poesias! Livros, folhetos, livretos, revistas e agora tentando de fato organizar a vida.
Não quero par perfeito mais não!!! "As pares" que achei perfeitas não me acharam, agora, ela que me encontre!Chega de romantismo forever! hahahaha

18 de ago de 2007

Sobre o esculhambado

Uma divagação recente:

Condicionado por maus pensamentos e pecados.

Num mausoléu abandonado.
Há anos sem avançar, estacionado
Solo pela lama invadido

Mais tarde deixado árido, desgastado.
Alquebrado, torto e descolorado.
Vivendo no solar da solidão
Por migalhas de atenção desesperado.
Muito cansado e decepcionado

Após tantos sonhos dilacelardos.
Assim deslocado,nessa ausência a se corromper
Sem nada a oferecer.
Realmente, impossível ser amado.

Só um Salvador Tresloucado
Para restaurar sucata
Em estado tão degenerado.
A Ele a glória!

17/08/2007

8 de ago de 2007

Textos ao vento

"......... dois demônios chegaram e se empoleiraram no meu ombro. O fato de eu não poder vê-los em nada os tornava menos reais. Eu podia ouvi-los - eles falavam a linguagem do Mentiroso.Um era a raiva. Se havia alguma coisa de que eu não estivesse com raiva naquele momento ele deu um jeitinho para que eu ficasse. Minha lista de ofensas tornou-se longa e feia.O outro era a autopiedade. Nossa, que ouvido atento ele encontrou. Eu não havia tido apenas (duas semanas) ruins, ele me fez lembrar que havia sido atormentado por uma vida ruim!"Essa é minha luta, mas basta saber que "temos algo muito maior do que qualquer coisa que pudéssemos desejar", CRISTO que morreu por nós!

"A pessoa jamais é a mesma após ver simultaneamente seu total desespero e a graça obstinada de Cristo. Ver o desespero sem a graça é suicídio. Ver a graça sem o desespero é inutilidade de cenáculo. Mas ver as duas coisas é conversão."

"Exausto de ser atingido pelas ondas dos sonhos quebrados.""Subitamente a vergonha dos romances esfarrapados se desvaneceu. Subitamente a insignificância de sua vida foi engolida pelo significado do momento. "Deus está aqui! Deus veio! Deus se importa..... comigo!"
Não é fácil esquecer momentos belos e únicos, não é fácil esquecer a quem amamos, não é fácil ver os sinais do devanescimento dos sonhos, na verdade chega um momento em que não resta outra alternativa a não ser que clame: "não que sozinho não consigo? Preciso que me ajude!" E nesse momento, infelizmente ainda muito temporário, de pequena duração, uma paz emerge junto ao choro constante dos dias cinzentos.... Essa é outra luta diária!

Textos de Max Lucado (em Seis horas de uma sexta-feira) com comentários do pecador solitário, mas que agora simplesmente clama!

Obrigado Deus! Mas continua a me curar! Continua a me livrar do velho homem que deixei o lugar do verdadeiro eu tomar!

5 de ago de 2007

Recomeço

Mais um tropeço
Mais um recomeço
Por mim, chance não mereço
Mas há um Deus que me ama além dos tropeços e do meu merecimento.
Obrigado!

3 de jun de 2007

Um comentário alheio...

Recebi essa poesia e não poderia deixar de postá-la aqui.

Ela representa um pouco a mim mesmo. Incrível como a pessoa conseguiu me desvendar me conhecendo tão pouco.....

Por: uma amizade

Pois é, tudo muda
Antes suas poesias podiam ser lidas lá no seu perfil.
Agora será que quem as quiser ler

Tem que primeiro aprender a compreender e
valorizar este idioma tão complexo e subliminar que é a ausência de palavras...
Tem que te dar as asas que as falas inaudíveis precisam para se expressar...
Tem que aprender a correr para o desconhecido
em aventura, em risco, em velocidade alucinante e sem nenhum freio ou bloqueio...

Se deixando chocar contra devaneios
que certamente estarão presentes nestas linhas em algum lugar escritas.

Quem quiser lê-las vai precisar subir ao altar do sacrifico e ali se derramar, sem expectativa de retornar,
pois foi neste mesmo altar que elas foram escritas, com lágrimas
Derramadas no momento em que pra conquistar teu bem maior,
foi preciso o altar consumir... teu bem querer....

2 de jun de 2007

A Esperança em Cristo

Em Jesus Cristo a esperança humana, que é falha, é aperfeiçoada e transformada!
Porém, não segundo nossos preceitos, mas segundo os preceitos dEle!
Além das minhas esperanças pessoais que as duas poesias abaixo expressam, tenho buscado essa esperança mais sublime que um dia Ele prometeu!
Não é fácil, mas é o que quero!
Bem..... costume de explicar poesia..... elas se explicam pela sua leitura!

Ainda a esperança

The hope of loving
by: Meister Eckhart

What keeps us alive, what allows us to endure?
I think it is the hope of loving,
or being loved.

I heard a fable once about the sun going on a journey
to find its source, and how the moon wept
without her lover’s
warm gaze.

We weep when light does not reach our hearts. We wither
like fields if someone close
does not rain their
kindness
upon
us.


A esperança de amar
(Tradução minha de novo....)


O que nos mantem vivos, o que permite que nós resistamos?

Eu penso que é a esperança de amar,
ou ser amado.

Eu ouvi uma fábula uma vez sobre o sol que foi em uma viagem
para encontrar sua fonte, e como a lua chorava
sem ver o olhar caloroso de seu amante.

Nós choramos quando a luz não alcança nossos corações.
Nós murchamos como os campos se alguém próximo
não derramar abundantemente
sua bondade sobre
nós.

Poesias sobre Esperança

Hope
by: Sri Chinmoy

Sweet is my hope.
Pure is the life of my hope.
With my sweet hope
I try to reach the higher worlds.
With my pure hope
I try to fathom my inner worlds.
But alas,
In neither way do I succeed.
I fail,
I miserably fail.


Esperança
(Tradução minha. Ou seja, tenha paciência!)


Doce é minha esperança.
Pura é a vida de minha esperança.
Com minha doce esperança
eu tento alcançar os mundos mais elevados.
Com minha pura esperança
eu tento mergulhar em meus mundos internos.
Mas ai de mim, de maneira nenhuma tenho êxito.
Eu falho,
Eu falho miseravelmente.

30 de mai de 2007

Trecho de uma mensagem.....

Eu recebi um texto do Dale Thompson (Bride) e essa parte me chamou a atenção.
Uma mensagem simples.
Simples como deve ser o evangelho, mas não menos poderoso em nossas vidas.

"I simply wish to encourage you to dig into the Spirit world and seek God with all of your heart, your soul and your mind and you will be surprised at what He will reveal to you.
Shall we please God or shall we please man?
Do we answer to the church or to the voice of God?"

29 de mai de 2007

JÁ ME MATEI... (Paulo Leminski)

Já me matei faz muito tempo
me matei quando o tempo era escasso
e o que havia entre o tempo e o espaço
era o de semprenunca mesmo o sempre passo
morrer faz bem à vista e ao baço
melhora o ritmo do pulsoe clareia a alma
morrer de vez em quando
é a única coisa que me acalma


JÁ ME MATEI... (William Okubo)

Já me matei algumas vezes
tentei descompassar meu coração
de fato, muitas vezes ele parou
mas retornou a bater várias vezes

Tentei não sentir o que queria
mas voltei a sentir
tentei não desejar o que desejava
mas ainda sinto

E mais uma vez tento
buscar a paz que não vai com o vento
mais uma vez me mato
buscando a paz que vem do dentro

Senhor, é você que quero vivendo
é tua paz que quero em mim
Teu coração em mim batendo
Tua graça me acalmando, enfim!

Naufrago

Uma das piores dores que há
É amar e não ser amado.
É como navegar num mar bravio desgovernado
É como por imensas ondas ciumentas ser de um lado a outra lançado
É ter o coração pelos raios e trovões da solidão assolado
Ainda é ter toda a alegria e riso por corsários roubados
E a esperança lançada numa praia deserta
E ali nos destroços tempos leva sempre para se reconstruir.

Esta é a lenda viva de meu até aqui
Eterno naufrágio amoroso!

Senhor, ensina-me a navegar contigo!
Leva-me daqui,
E vencerei qualquer forte tempestade
E até sobre as águas contigo andarei!